sábado, 7 de janeiro de 2017

Não perdemos nada - nunca.
Apenas somamos e ganhamos, tudo e todos, neste horizonte que nos encontra.
Somamos experiências, acrescentamos espaço e luz à profundidade para nos conhecermos e compreendermos, ganhamos uma visão interna que abre mundos nas colectas e escolhas que decidimos fazer.
Somos traços artísticos vivos que com finas linhas tece e inscreve telas de cor encriptada numericamente na dança de paixão da luz e do mais cego silencio que perfila a escuridão.
Enformamos células deste quadro magnifico, de beleza viva e morta, de força atómica que suspende qualquer folego, abrindo os vazios eternos do espanto.
Nada se perde nunca.
Tudo é estética que se acrescenta na experiência da vida.